Winnicott e o papel da mãe

Num momento em que as mulheres se veem divididas entre a maternidade e o trabalho, que caminhos Winnicott pode nos abrir?

Winnicott e o papel da mãe

  • 25 Alunos matriculados
  • 20 Horas de duração
  • 11 Aulas
  • 3 Módulos
  • 3 meses de suporte
Parcele em 3x R$ 27,68 (ou R$ 79,00 à vista) OU
Comprar Agora Dê um passo adiante em sua carreira!
ASSINE JÁ

Obtenha acesso a este e outros cursos

Coordenadora Geral e docente da Universidade Livre Pampédia.
Dora Incontri

O pediatra e psicanalista inglês Donald Winnicott pesquisou o quanto a presença materna é determinante para a formação psíquica da criança. Ele postula uma “mãe suficientemente boa”, que protege, ampara, ama, dá segurança, mas também deixa a criança se desenvolver para ir ganhando a sua necessária autonomia. A compreensão de Winnicott das crianças e a sua interação com elas era tão profunda, que ele conseguia mudar o quadro emocional de uma criança, com apenas uma sessão de terapia. Num momento em que as mulheres se veem divididas entre a maternidade e o trabalho, que caminhos Winnicott pode nos abrir?


3 meses Sem tempo para fazer o curso agora? Não tem problema.
Você poderá participar desse curso até 3 meses após a matrícula.

Por se tratar de uma Universidade Livre, nossos cursos são abertos a todos os públicos. Mesmo que você ainda não tenha iniciado ou terminado a graduação, você pode se matricular e acompanhar todo os cursos da Universidade Livre Pampédia, que trabalham sempre a interdisciplinariedade e a abrangência de temas.

Dora Incontri
"Coordenadora Geral e docente da Universidade Livre Pampédia."

   

Jornalista, mestre, doutora, pós-doutora em Educação em Filosofia pela USP. Autora. Coordenadora Geral da Universidade Livre Pampédia.


Conteúdo Programático

  • 1. A mãe suficientemente boa
  • 2. Principais conceitos de Winnicott (José Henrique P. e Silva)
  • 1. Do biológico ao ambiental
  • 2. Quebra de laço
  • 3. Crianças terceirizadas
  • 4. Elementos da teoria winnicottiana na construção da maternidade (Marlene Pereira da Rocha)
  • 5. A criança e o seu mundo José Henrique p. e Silva
  • 1. Indivíduo e sociedade
  • 2. Real kid
  • 3. A presença de Winnicott (Tania Maria José Ariello Vaisberg e Fabiana Follador)
  • 4. Winnicott e a prática clínica (Orestes Forlenza Neto)
Voltar ao topo